domingo, 21 de julho de 2019

Em nós, os nós


Tem dia que o laço aperta
Assim, de repente, céu escurece.
Janela fecha, fala emudece.
Coração alerta:
- vamos embora, já anoitece!

Em lugar de sorriso, a tarde cai
Feito lágrima de amor que se vai
Os sentidos entorpecem
E os nós que crescem em nós
Cavam valas em peito. 
Alegria adormece.

Mas coração cansado de aperrear
Quer sossego, bolo com café, desamarrar
É que viver é maior. Amar é recomeçar
É mais que nós. É laço leve a enfeitar.

Em nós, querem se soltar, os nós.
E de tantos querer, os braços a afrouxar
Dançam em balé desenfreado
E unem-se em gostoso abraçar.

E aquela dor de outrora, atroz
Finda breve com amor cantado baixinho
Em sussurro de voz. 
O aperto do laço se desfaz, veloz.
E ata e desata
Em nós, os nós.

Liz Midlej


Nenhum comentário:

Postar um comentário