sexta-feira, 29 de julho de 2016

Sal de saudade

Vista do Forte Santo Antônio da Barra - Salvador/Bahia
Foto: Liz Midlej

Teu silêncio me agita, moço.
Me golpeia um sopro.
Teu silêncio, teu deserto, tua noite.
Me caçoa e cochila.
Ardo em sentimento-pluma
que é coisa próxima de saudade.
Ah, os punhais que envolvem o querer.
Te quero presença, soletro.

Estás aí? Estás... aí?

Sou feito plantio de semente, em terra aguardo.
E no mais sou só chuva
só vento
e saudade, saudade.

*Genifer Gerhardt*
Foto: Liz Midlej

Nenhum comentário:

Postar um comentário