quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Eu e o tempo


O tempo segue pro infinito
E o ponteiro nos puxa pelo braço
Há tempo, o tempo sopra o seu apito
Pra ver você esticar seu passo
Então não se passe no tempo
Nem procure um passatempo
Pro tempo poder passar
Meu tempo, eu mesmo faço
E cada vez que dou um passo
O mundo sai do lugar

|Gutemberg Santana|

Nenhum comentário:

Postar um comentário