terça-feira, 2 de setembro de 2014

Passo e ando. Passeando.


Lá vai alguém que sonha. Lá vai seu olhar passeando pelos caminhos de gente desconhecida, suspeitando amor em cantos esquecidos onde a vassoura não entra. Vai ali, em sua alegria triste, seu riso chorado, seus cabelos em desalinho e seus desvios impecáveis. Lá vai alguém achando que vai mudar o mundo, sim. 
Devagar, no ritmo lento e teimoso dos seus passos, mas vai.
Ah, vai.


André J. Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário