segunda-feira, 29 de setembro de 2014

O destino e suas peripécias


Eu poderia dizer que este é um tema um tanto polêmico, afinal nem todos acreditam em sua existência. Alguns pensam em coincidência. E só. Coitados.

Ao longo desses meus anos de vida eu pude perceber que ninguém pode fugir dele. Cedo ou tarde, quando menos se espera, vocês se esbarram. Pode ser daqui a 5 minutos, 3 horas ou 10 meses. Na fila do mercado, numa balada ou em outro país. O mais engraçado é que ele te alcança naquela hora em que você pensa que está com a sua vida “sob controle”. Sabe de nada, inocente.

Você acha que sabe o que irá acontecer nos próximos dias, até meses, mas ele dá um jeitinho, chega de fininho e acrescenta um capítulo diferente nesse livro chamado “vida”. E quando ele te acerta, meu amigo… Te cuida! Novas emoções, momentos e até sentimentos são garantidos. Chega uma hora em que você para, pensa e começa a ligar os pontos, até perceber que nada teria acontecido se certas situações não fossem encaradas num passado não muito distante.

Se você pode fugir dele? Inevitável.

Que os céticos me desculpem, mas eu acredito, sim, em destino. E em suas maravilhosas surpresas.

Gabriela de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário