terça-feira, 19 de agosto de 2014

Quando sinto que já sei


Por que toda aula tem de ser assim? Por que não mudar? Diretores, professores, pais e alunos questionam há anos os motivos que levam ao distanciamento entre a sala de aula e o mundo exterior. 

Diante do medo do vestibular e do mercado de trabalho, a discussão nem sempre avança e o modelo permanece o mesmo, mas, ao redor do país, várias iniciativas começam a mudar este quadro com ousadia resultante do contato entre escola e comunidade. Saem as grades, as paredes e abre-se espaço ao diálogo.

Documentário "Quando eu sinto que já sei" disponível no YouTube e no Vimeo sobre projetos educacionais inovadores que já estão acontecendo pelo Brasil. Ah, se todas as escolas pudessem participar desse projeto! Quando assisti tive a impressão de estar num sonho, algo muito distante. Quem vive ou viveu no ensino tradicional sabe ao que estou me referindo.

"Todas as escolas, inovadoras ou não, devem ser cobradas para atender ao direito da criança de aprender as disciplinas do currículo tradicional. Isso não significa, no entanto, que as matérias precisem ser ensinadas da maneira convencional. Por mais encantador que seja, nem todo projeto que procura romper com a estrutura secular é, só por isso, bem-sucedido. Mas é preciso olhar sem preconceito para essas experiências, respeitando seu tempo, pois há também muito a aprender com elas." (Antônio Góis em Escola Inovadora, Jornal O Globo)

Leia mais sobre esse assunto aqui e aqui

|Liz Midlej|

Nenhum comentário:

Postar um comentário