domingo, 8 de junho de 2014

Bahia de todos os Santos


"O povo é doce, acolhedor e ruidoso, mas também dotado de certa timidez, fruto da mistura de portugueses e negros. Nesta cidade onde se conversa muito, sopra uma aragem marítima constante e o tempo ainda não adquiriu a velocidade dos grandes centros urbanos. A topografia é privilegiada: situada entre o mar e o morro, divide-se em Cidade Alta e Cidade Baixa e se abre para o mar..."

Jorge Amado em 'Bahia de Todos os Santos, 1944

Nenhum comentário:

Postar um comentário