segunda-feira, 28 de abril de 2014

Pé de pato, mangalô três vezes...


Muitas vezes as grandes oportunidades, os desfechos que precisamos, as guinadas de nossa história, acontecem assim, de repente, sem aviso prévio, sem estardalhaço, nenhum abre alas dizendo “atenção para o próximo evento porque ele mudará todos os outros que virão". Simplesmente ontem não era, hoje é. 

Como uma brisa, um encontro, uma pequena trombada de ombros, de ideias, de olhares, de caminhos que se cruzam sem que a gente planeje e, depois, o segundo passo, consequência do primeiro, inesperado, impensado, instigado por nada que tenha nos avisado, nada que hoje nos insinue que amanhã, o que não é, há de ser.

Fonte: blog flaviosiqueira.com

* I think that...
Fazemos planos, buscamos otimizar os recursos que temos, nos privamos de um monte de coisas em prol de objetivos mas, no fim das contas, quem manda é a vida. Esse planejamento irá apenas minimizar os tropeços, se por ventura alguma pedra aparecer no caminho. Eu, por via das dúvidas, jamais deixo de planejar... Prudência e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém. Concorda? 

Veja um vídeo interessante sobre esse assunto, neste outro post... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário