quinta-feira, 20 de março de 2014

Peixe morre pela boca


Somos todos peixes. Um cardume de gente que cada vez mais fala. Uma rede de excessos. Posts, comments, likes, filtros, não têm som. Mas nem por isso são silenciosos. Espumam informação, poluindo o mar em que vivemos e convivemos.
Ao mesmo tempo, felicidades superficiais, amizades adicionadas, opiniões retroalimentadas, o pouco-lido mais valorizado que o inteiro-lido, entre tantas banalidades diárias, nos mergulham num mar pouco substancial. Um mar vazio. E o vazio também polui com seu excesso de falta. Precisamos falar menos um pouco mais. Precisamos ouvir mais com menos. Precisamos morrer menos pela boca, todos os dias.


Manifesto de peixemorrepelaboca

Nenhum comentário:

Postar um comentário