domingo, 10 de novembro de 2013

O tudo é uma coisa só


"Porque eu tinha irmão, tinha irmã, tinha eh...eh...primas, primos, prima... tudo junto...né? Tudo assim que nem 'nóis' tá aqui agora... O tempo passa e a gente fica meio... meio desencontrado do que a gente é, né?... se abusá não dá nem tempo de aprendê as coisa..."

"[...] Família é um assunto complicado, quem não gosto mora ao lado e o mais velho mora só. Pois traga um colchão aqui pra sala, por que é que não se junta tudo numa coisa só? ...Tem hora que a gente se pergunta por que é que não se junta tudo numa coisa só?"
(Trecho de "O tudo é uma coisa só" de O Teatro Mágico) - escute aqui 

Quanto mais eu vivo, mais percebo a sorte e a riqueza de pertencer a uma família, e entenda-se por família qualquer núcleo afetivo, independente de laços convencionais.

Na família há o amor térmico, o aconchego e a companhia por todo nosso viver, e considerando que cada um, definitivamente, processa a vida de uma maneira, há também as diferenças. E são estas diferenças que desfazem estes laços muitas vezes, mas que hoje, percebo que, se experimentadas e vividas com o coração, podem nos proporcionar a chance de crescermos imensamente.

E que a gente possa sempre enxergar as diferenças como SOMA. 

Solange Maia

Nenhum comentário:

Postar um comentário