segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Sobre relacionamentos duradouros


Ainda é possível construir relacionamentos duradouros?
Por que todo mundo acha que a duração seria um valor? Eu conheço relacionamentos que duraram anos e foram péssimos do começo ao fim e outros que duraram uma semana e foram grandiosos, mudaram a vida daqueles que nele se engajaram, tocaram a vida profundamente, e foi então um momento crucial das duas pessoas que se encontraram. Será que a duração é a primeira coisa que devemos pedir de um relacionamento? Eu acredito que a primeira coisa é que valha a pena, me mude, me transforme, me toque. Definir um bom relacionamento amoroso é uma longa história, mas não sei se colocaria a duração como um traço decisivo. Durar não é um propósito de um casal. Se o propósito for durar você vai viver apenas de concessões para que aquilo dure, o que é péssimo.

O que mantém um casal junto?
Que cada um seja incentivo para o desejo do outro e não uma desculpa para o outro desistir de coisas que são cruciais na vida dele e dela. Se eu posso dizer "eu queria muito dar a volta ao mundo de bicicleta, mas infelizmente minha mulher não gosta de duas rodas", realmente eu devo sair dessa relação. Se eu posso dizer qualquer coisa e o meu marido me encorajou muito a fazer isso, a relação faz sentido. A relação não é uma desculpa para desistir do nosso desejo. Deveria ser o contrário, deveria ser o que potencializa o desejo de cada um. Esse é o primeiro ponto crucial para que um casal valha a pena. O outro me ajudar a desejar mais.

Contardo Calligaris
Leia texto completo aqui 
Dica preciosa de Bernadete Queiroz

Nenhum comentário:

Postar um comentário