sexta-feira, 5 de julho de 2013

Envelhecer é para quem sabe


Desaprendi o tempo.
Existem anos que a gente nem sente, noites que duram eternidades, centésimos de segundo que significam uma vida inteira.
Tudo é movediço. Não existem verdades absolutas, pessoas absolutas, tempo absoluto. Viver é desafiar esse relógio inventado pra encurtar a duração das coisas...

Afinal, envelhecer não é ruim. Envelhecer é colher. É entender que nunca vamos caber inteiros dentro da gente, que oportunidades não devem ser perdidas, nem experiências, nem afetos. É perceber que todas as vezes que chamarmos sinceramente pelo amor, ele virá. Envelhecer é aprender que muitas coisas nessa vida já vêm prontas e lindas, e que não é preciso enfeitá-las. Algumas pessoas são um bom exemplo disso. Envelhecer é descobrir que nossa casa de verdade é dentro de alguns abraços.

Sempre achei que envelhecer é para quem sabe. Para quem merece. Para quem tem fé. Afinal, o Universo é generoso e estende a infância até encontrar quem a deseje, e faz isso dia após dia... ignorando completamente o tempo.
Porque se a gente souber envelhecer, tempo não existe. 

Daqui a 2 dias faço 42 anos. 
E ainda sou menina, menina... 

S.Maia
Adaptação Liz Midlej

Nenhum comentário:

Postar um comentário