quarta-feira, 22 de maio de 2013

No avesso


"Há essas manhãs estrangeiras
me fazendo companhia,
enquanto bebo café.

Talvez seja eu a forasteira
que viajou enquanto dormia
e esqueceu-se de voltar.

Acendo uma luz que alumia
para aqui fora enxergar.
Mas a razão já dizia,
há uma tristeza no avesso,
que você precisa abraçar.

E para sua manhã voltar,
há um dia para começar."

Mari Antunes

Um comentário:

  1. Muito obrigada Liz pela força, pela atenção e carinho.Adorei ver um poema meu em seu blog !

    ResponderExcluir