quarta-feira, 6 de março de 2013

Muda o ar = mudar


Melhor do que acompanhar o tempo, acompanhar os momentos, é acompanhar meu próprio crescimento. Ver as marquinhas nas paredes internas e ir lá todos os anos, se surpreender com o tanto  que cresci e progredi. Mudanças vieram, se foram, e o que restou foi isso: Mescla de sonhos com realidades constantes. E idéias tão inconstantes que, mesmo de maneira tão duvidosa, me fazem assim, do jeito que sou, com minhas manias, fatos, crenças, valores. É mágico entender que a vida é simples, clara e que flui tão tranquilamente. Eu não tenho destino. sou um jogo de dados de uma partida travada entre a sorte e o acaso.

|Liz Midlej|

Nenhum comentário:

Postar um comentário