sábado, 10 de novembro de 2012

Presente valioso


O tempo passou muito rapidamente em nossas vidas. Não nos apercebíamos de que nos distanciávamos dos entes queridos, sutil e quase definitivamente. Lembrar o passado, nos remete à sentimentos ambíguos, de tristeza e profunda alegria. Aquela, de certa forma, porque os dias passados não mais voltarão. Esta, pela certeza de que eles não foram em vão.
Conhecemos pessoas, montamos relacionamentos, vivenciamos tanto (numa época em que tudo era tão intenso). Chego aos meus 52 aninhos, com a sensação de que me falta muito. Falta tentar recuperar o tempo perdido, tornar-me mais humano e bom, cultuar mais a minha essência do ser, amar mais, perdoar mais...Contribuir decisivamente para a melhoria do mundo à minha volta. Nessa trajetória, quero retomar às minhas amizades antigas e sólidas, construir novas, permitir-me ser mais "irresponsável", já que Sr. Wilson Rocha sempre dizia que eu pecava por excesso (ainda menino, ouvia-o dizendo isso em voz baixa aos meus pais).

A vida continuará até o dia em que acreditarmos que haveremos de viver até a eternidade. Felizes ou buscando a felicidade!



Nelson Teixeira.

***
Ganhei de presente esse texto de um amigo de infância, tão querido, através de um depoimento sentido e emocionado. Um presente lindo, precioso, como poucos que já recebi, pois é como se a alma dissesse: "Eu vivi, vi e quero mais! Quero mais qualidade de vida e relacionamento. Quero retomar o que ficou pra trás e o que se perdeu  no caminho".

Algumas pessoas passaram por nós e foi bom termos deixado elas seguirem. Não nos acrescentavam muita coisa. Outras, deixaram uma marca tão forte que é como se nunca devêssemos deixa-las ir. Essas, a gente realmente deve resgatar o contato. Para completar o pedaço do caminho que ficou para trás, com mais qualidade. Obrigada pelo presente, meu amigo. E por  voltar a fazer parte do meu caminho. Grande abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário