domingo, 9 de setembro de 2012

A Era do Administrador?


Por que os Estados Unidos são o país mais bem-sucedido do mundo? Porque resolveu o problema da miséria e da estagnação econômica, ao contrário do Brasil?

O segredo americano, e que você jamais encontrará em nenhum livro de economia,  é que os Estados Unidos  são um país bem administrado, um país administrado por profissionais. 

Dezenove por cento dos graduados de universidades americanas são formados em administração. Administração é a profissão mais frequente e, portanto a que dá o tom ao resto da nação.

Engenheiros fazem MBA, advogados fazem MBA, economistas como Michael Porter fazem MBA, o que os tornam pessoas que conseguem tirar projetos do papel. Como eles se encontram finalmente juntos numa sala da aula, criam empresas das mais variadas: Escritórios de advocacia, consultorias de economia, e escritórios de engenharia.

Infelizmente, o Brasil nunca foi bem administrado. Sempre fomos "administrados" por profissionais de outras áreas, desde nossas empresas até o governo. Até recentemente, tínhamos somente quatro cursos de pós-graduação em administração, um absurdo! 

Há dez anos tínhamos apenas 200.000 administradores, e só 5% das empresas contavam com um profissional para tocá-las. O resto era dirigido por "empresários" que aprendiam administração no tapa. Como o Sandoval do Panamericano e seu livro "Aprendendo Fazendo". O custo de aprendizado quebrou o banco. Por isso, até hoje 50% das empresas brasileiras quebram nos dois primeiros anos e metade de nosso capital inicial vira pó. E por isto os juros são caros, a inadimplência é elevada. 

Felizmente Administração já é hoje a profissão mais frequente deste país, com 18% dos formandos. Estamos logo depois dos Estados Unidos e da Índia. E o que o aumento da participação dos administradores na gestão das empresas significará para o Brasil? Uma nova era que poderá ser muito promissora. Finalmente poderemos ser administrados por profissionais, e não por amadores.

Fonte: Blog do Stephen Kanitz
Texto completo aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário