quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Amor, Paixão e Amizade

Meus pesquisados apontam três ingredientes presentes no casamento: amor, paixão e amizade. [...] É preciso ter cuidado para não desequilibrar essas porções, já que uma grande dose de amizade poderia destruir o desejo sexual.

O amor se encontra entre a paixão e a amizade. É menos explosivo do que a primeira, mas menos morno do que a segunda. É mais tranquilo do que a paixão, mas menos seguro do que a amizade. [...] A paixão, mais irracional, deve ser domada, mas não pode ser excluída do casamento. [...]

Essa matemática complicada torna os casais reféns de lógicas contraditórias. Os pesquisados apontam como perigos para o casamento a rotina, a burocratização, a mesmice. Mas falam também da necessidade de fidelidade, segurança, tranquilidade.

O maior problema do casamento, dizem eles, é a morte do desejo sexual, já que este se alimenta da falta, da insegurança, da incerteza.

Como conciliar, então, amor e desejo sexual no casamento? Eis a questão.

Mirian Goldenberg, trechos de Amor, paixão e amizade.
Para ler o texto completo, aqui.
 Fonte: Carambolas Azuis

Nenhum comentário:

Postar um comentário