sábado, 13 de agosto de 2011

Vou-me embora pro passado

"(…) Vou-me embora pro passado pra não viver sufocado, pra não não morrer poluído, pra não morar enjaulado.”


Inspirado no poema de Manoel Bandeira “Vou-me embora pra Pasárgada”, o poeta cearense Jessier Quirino, numa apresentação no auditório do BNB em Fortaleza nos brinda com BANDEIRA NORDESTINA.


Um belo achado de  Wilson Midlej

Nenhum comentário:

Postar um comentário