sexta-feira, 27 de maio de 2011

Viajar é preciso. Viver também é preciso!

Museu do Louvre, Paris, Europa.
Grand Canyon, Arizona, EUA.
Berlim, Alemanha, Europa.
(lugares que eu gostaria de conhecer)

Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. 
Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu.
Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto.
Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver.

(Amyr Klink)

* Texto conta com a preciosa colaboração da Tia Berna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário